Blog

Usar Android em vez de iPhone é melhor para a tua relação, diz estudo

Usar Android em vez de iPhone é melhor para a tua relação, diz estudo

O estudo baseia-se em mais de 2 000 pessoas e sugere que quem usa um smartphone Android é melhor parceiro do que quem usa um iPhone, o telefone da Apple. A premissa é justificada com a menor tendência a ter comportamentos irritantes no smartphone.

or outro lado, um estudo anterior da mesma empresa, a Compare My Mobile, concluiu que quem usa iPhone tem mais probabilidades em encontrar um parceiro(a). A conotação entre telefone e status sócio-económico justificou a vantagem dada ao telefone Apple.

A interseção entre tecnologia, smartphones e relações afetivas

A publicação do novo estudo coincide com a época festiva do S.Valentim, quadra associada às relações inter-pessoais e sócio-afetivas, este ano também condicionadas pela pandemia COVID-19. Mas, afinal, como é feita a interseção entre tecnologia e paixão?

A entidade levou a cabo um estudo que envolveu mais de duas mil pessoas. Inquiriu-as sobre os hábitos mais irritantes que o parceiro(a) tem através do telefone, ou provocado por este. O objetivo? Apurar que hábitos têm o potencial para desagradar a sua cara-metade e, potencialmente, colocar em risco a relação.

As conclusões sugerem que os utilizadores de smartphones Android são menos propensos a "sofrer" de alguns dos hábitos mais irritantes que podem pôr em perigo a relação. Face ao exposto, podemos dizer que os utilizadores de iPhone são mais estáveis.

Os homens são os principais "culpados" pelos maus hábitos

Separando os utilizadores por sexo, vemos que os utilizadores masculinos são os principais responsáveis pelos maus hábitos, com maior incidência em seis dos 10 hábitos listados.

O gráfico acima indica-nos os comportamentos mais irritantes para os casais e qual dos dois sexos tem mais chances de o praticar. A divisão entre homens e mulheres mostra-nos que o sexo feminino tem mais dificuldades em não usar o telefone enquanto vê uma série ou filme na televisão.

Por outro lado, o sexo masculino tem mais tendência a não responder às mensagens, usar o telefone à mesa, ou deixar o "like" ou gosto em determinadas publicações inflamatórias nas redes sociais.

Fonte: 4GNews


×